A terapia assistida por cães pode ser uma ferramenta adicional nas sessões de fonoaudiologia dependendo de cada caso em particular. Atividades motoras, de propriocepção e de motricidade fina podem ser realizada juntamente com cães. Para esta finalidade o cão deve passar por adestramento e deve ter o perfil de cão terapeuta.

Nina: Cão terapeuta.

A terapia assistida por animais (TAA) tornou-se bastante conhecida através da equoterapia, ou seja, terapia com uma determinada finalidade onde utiliza-se o cavalo como recurso terapêutico. A partir dos ganhos obtidos com esta terapia, novas linhas de pesquisa e tratamento surgiram com outros animais, como a cinoterapia, terapia assistida com cães (TAC).

A utilização de um cão em um processo terapêutico formal auxilia na estimulação sensorial do tato, coordenação motora, melhora o contato social, estimula a fala e linguagem, descontração do clima de tratamento, além de diminuir níveis de estresse, ansiedade e redução da pressão arterial. Vale lembrar que a TAC não substitui o tratamento convencional o qual o paciente é submetido, apenas complementa o trabalho, auxiliando no processo terapêutico.

No Espaço Cognição e Linguagem você conhecerá a Nina, nosso cão terapeuta que auxilia na terapia dos pacientes que tenham afinidade com animais.